top of page

Deputada do PSOL aciona PGR e STF contra Eduardo Bolsonaro


A deputada federal Professora Luciene Cavalcante (PSol-SP) pediu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Supremo Tribunal Federal (STF) investiguem falas contra professores proferidas por Eduardo Bolsonaro (PL-SP).


Os ofícios foram enviados pela parlamentar na manhã desta segunda-feira (10).


No domingo (09), durante ato pró-armas em Brasília, Eduardo Bolsonaro criticou o Ministério da Justiça e Segurança Pública, de Flávio Dino, e comparou ‘professores doutrinadores’ a traficantes de drogas.


“Prestem atenção na educação dos filhos. Tentem ver o que eles estão aprendendo nas escolas. Não vai ter espaço para professor doutrinador tentar sequestrar as nossas crianças”, afirmou o deputado na ocasião.


“Não tem diferença de um professor doutrinador para um traficante de drogas que tenta sequestrar os nossos filhos para o mundo do crime. Talvez o professor doutrinador seja pior”, completou Eduardo.


Nos pedidos, a parlamentar do PSOL alegou que a fala é um “convite para que ouvintes ajam contra professores, para que os impeçam de lecionar conteúdos que não sejam aceitos pela sua visão de mundo”.


Cavalcante também alegou que a conduta de perseguição de professores é “inconstitucional e ilegal”.


Fonte: Gazeta Brasil

24 views0 comments

Comments


bottom of page