top of page

Lula emite declaração em meio à polêmica sobre imagens do 8 de janeiro


Em evento oficial nesta quarta-feira, 19, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a afirmar que “cada golpista” que participou das manifestações de 8 de janeiro será julgado.


Apesar da fala, ele se calou sobre a presença de seu ministro do Gabinete Segurança Institucional (GSI) no Planalto no momento da invasão.


magens que o governo Lula tinha colocado sob sigilo foram reveladas nesta quarta-feira, 19, pela CNN Brasil, e mostram o ministro-chefe do GSI, Gonçalves Dias, e outros membros do gabinete em interação com os invasores.


— Nesse coração aqui não tem mais ressentimento, não tem mais mágoa, mas eu quero dizer para vocês que cada pessoa que participou do golpe do dia 8 vai ser julgada, vai ter direito à presunção de inocência, que eu não tive, mas nós não deixaremos de julgar cada um golpista porque neste país não existe espaço para nazista, fascista e para quem não gosta de democracia — disse Lula.


O presidente, no entanto; não comentou sobre as imagens que mostram a atuação do GS. Imagens gravadas pelo circuito interno de segurança do Planalto, um dos membros do órgão entregou garrafas de água mineral aos manifestantes.


Em nota, o GSI confirmou a presença dos membros do gabinete, mas negou que a intenção fosse ajudar os invasores, mas, sim, uma tentativa “de evacuar os quarto e terceiro pisos do Palácio do Planalto, concentrando os manifestantes no segundo andar”.


“Se condutas irregulares forem comprovadas, os respectivos autores serão responsabilizados”, emenda o texto.!


O ministério chefiado por Gonçalves Dias, que já foi apontado como o “sombra” de Lula, por fazer a segurança pessoal do político durante a campanha, afirmou, ainda, que não foi autorizada ou liberada as imagens divulgadas nesta quarta-feira, as quais teriam sido liberadas apenas aos órgãos de investigação.


Fonte: Conexão Política

72 views0 comments

Comentários


bottom of page