top of page

Zelensky desmente Lula sobre encontro no Japão


Em entrevista à Folha de S. Paulo divulgada na tarde desta quinta-feira (1º), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, falou em falta de vontade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para se reunir com ele em Hiroshima, na cúpula do G7.


De acordo com Zelensky, o desencontro não foi culpa da Ucrânia, o que desmente afirmações do governo brasileiro. O próprio Lula disse que o ucraniano não apareceu na hora marcada.


“Não é a primeira vez que digo publicamente, e também já disse diretamente ao presidente, e reitero que quero me encontrar com ele. Já ofereci a realização de uma reunião em qualquer formato. Já convidei várias vezes o presidente Lula para vir à Ucrânia. Estivemos em contato com a equipe dele quando ele estava na Espanha e em Portugal, pensei naquele momento porque a distância era menor e talvez ele conseguisse encontrar um tempo. No G7, tive várias reuniões bilaterais. Disseram que a gente não havia tentado nem se esforçado para encontrá-lo, isto não é verdade. Não é gente séria, substantiva, que está dizendo isso”, disse Zelensky.


“Precisamos conversar. É importante conversar com o maior número possível de países para que eles apoiem a Ucrânia ou não apoiem a Rússia. Se não estão dispostos a apoiar a Ucrânia, infelizmente, é importante que entendam os detalhes do que está acontecendo. É importante que a grande potência, o representante da América Latina, o Brasil, esteja envolvido e no mesmo patamar de outros países na discussão da fórmula da paz. [Os brasileiros] podem ter seus próprios pontos de vista sobre qual deveria ser o caminho para a paz. Tudo bem, estamos dialogando, somos civilizados. Mas precisamos conversar. E, para haver uma conversa, é preciso que haja vontade. Já me dispus a encontrá-lo muitas vezes. Acredito que se criará uma nova oportunidade. Alguma coisa não deu certo [para o encontro] no G7, não quero entrar em detalhes, mas definitivamente não foi por nossa causa que não deu certo”, afirmou o ucraniano.


Fonte: Gazeta Brasil


61 views0 comments

Kommentare


bottom of page