top of page

Presidente do Equador dissolveu a Assembleia Nacional do país e convocou novas eleições gerais



Na manhã desta quarta-feira (17), o presidente do Equador, Guillermo Lasso, dissolveu a Assembleia Nacional do país e convocou novas eleições gerais. A medida ocorre um dia depois de deputados realizarem a 1ª audiência do processo de impeachment contra Lasso.


Por decreto publicado em caráter de urgência e com efeito imediato, Guillermo Lasso determinou: A dissolução da Assembleia Nacional do Equador “por grave crise política e comoção interna”; Que o Conselho Nacional Eleitoral do Equador convoque novas eleições gerais nos próximos 7 dias e o fim imediato do mandato de todos os deputados.

“Tenho feito um esforço para que o diálogo político seja a ferramenta que garante a estabilidade política do Estado, mas o ataque à gestão governamental não tem limites”, afirmou o presidente em coletiva de imprensa.


Lasso estava sendo alvo de impeachment por supostamente ter permitido favorecimento a uma petrolífera em contratos estatais.


Ontem (16), ele compareceu à Assembleia Nacional para apresentar sua defesa. O processo seria votado neste sábado (20).


Fonte: Gazeta Brasil

26 views0 comments

Comments


bottom of page