top of page

PF fez buscas contra advogados de Adélio Bispo em investigação de possível ligação com PCC


Ação foi realizada em 14 de março, mas não houve divulgação porque foi embutida dentro de outra operação no mesmo dia.


A Polícia Federal (PF) cumpriu seis mandados de busca e apreensão em escritórios e casas de ex-advogados de Adélio Bispo, autor da facada em Jair Bolsonaro (PL), então candidato à Presidência, em 2018.


A ação foi em 14 de março, no entanto, não houve divulgação porque a operação foi embutida dentro de outra ação deflagrada no mesmo dia, a “Habeas Pater”.


Esse segundo inquérito investiga suposta venda de sentenças de um desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) para beneficiar traficantes juntamente ao filho advogado.


Os mandados contra os advogados foram cumpridos por integrantes da Diretoria de Inteligência da PF em Belo Horizonte e Juiz de Fora (MG), autorizados pelo juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Criminal de Juiz de Fora.


A decisão do magistrado foi publicada em 11 de novembro do ano passado, ainda durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL), e desde então a PF preparava uma operação para cumprir os mandados, dentro desse inquérito presidido pelo delegado Martin Bottaro Purper.


A ação, inclusive, recebeu o nome de “Fênix” no ano passado. Mas agora, com a nova gestão, a nova Direção da PF não quis dar publicidade ao caso.


Fonte: CNN Brasil

32 views0 comments

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page