top of page

O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, manifestou o seu apoio ao Presidente russo, Vladimir Putin




O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, manifestou o seu apoio ao Presidente russo, Vladimir Putin, no quadro da guerra na Ucrânia, e manifestou o desejo de alcançar uma “cooperação estratégica mais estreita” numa mensagem enviada hoje por ocasião do dia nacional russo.


O ditador comunista ofereceu ” total apoio e solidariedade ao povo russo em sua luta para implementar a sagrada causa de preservar os direitos soberanos, o desenvolvimento e os interesses de seu país contra o despotismo e a arbitrariedade dos imperialistas”.


Como em cartas anteriores a Putin, Kim elogiou sua liderança, dizendo que “graças à determinação e liderança irrepreensíveis do presidente russo, a luta do povo russo para frustrar as crescentes ameaças e desafios de forças hostis para privar a Rússia de sua soberania, segurança e vida pacífica entrou numa nova fase decisiva”.


A referência à invasão da Ucrânia não se alonga em mencionar apoios específicos, além do fato de que sua posição é clara e seu desejo de que Moscou saia impune: “A justiça triunfará sem falta e o povo russo manterá a história de vitórias que é a sua própria tradição”.


Kim acrescentou na carta, divulgada hoje pela agência de notícias KCNA, que está “ disposto a trabalhar para uma cooperação estratégica mais estreita entre a República Popular Democrática da Coreia (nome oficial do país) e a Rússia”.


Desde o início da invasão russa da Ucrânia, Pyongyang mostrou forte apoio a Moscou e acusou Kiev e o Ocidente de tentar minar a soberania russa.


Fonte: Gazeta Brasil

12 views0 comments

Commenti


bottom of page