top of page

Nicarágua: Bispo é preso pela ditadura de Ortéga


O bispo da Diocese de Siuna, Dom Isidoro del Carmen Mora Ortega, foi preso nesta quinta-feira (21) pela Polícia da Nicarágua. Aos 63 anos, Mora é o segundo alto dirigente da Igreja Católica preso pelo regime de Daniel Ortega em 2023.


Monsenhor Isidoro Mora Ortega foi interceptado a caminho da paróquia de Santa Cruz, em La Cruz de Río Grande, onde deveria oficiar uma cerimônia religiosa para 230 crianças.


Sua prisão ocorreu após liderar uma missa na qual destacou o apoio e a oração da Conferência Episcopal da Nicarágua (CEN) a Monsenhor Rolando Álvarez, bispo da Diocese de Matagalpa que foi condenado a 26 anos de prisão por suposta traição e destituído de seus cargos, direitos civis e nacionalidade.


Na sua homilia, o bispo de Siuna destacou o valor da Diocese de Matagalpa e convidou à fé e à perseverança apesar das adversidades.


Esta nova detenção insere-se num contexto de crescente tensão e violações da liberdade religiosa na Nicarágua, onde 13 padres, exceto Álvarez, foram detidos e posteriormente enviados para Roma após um acordo com o Vaticano.


A Igreja Católica na Nicarágua enfrentou desde 2018 667 ataques, segundo o estudo “Nicarágua, uma igreja perseguida?” elaborado por Martha Molina. Aqui destaca-se que 2023 foi particularmente hostil, com 205 ataques até agosto, superando o número total do ano anterior. Além disso, pelo menos 151 membros da igreja foram forçados ao exílio ou expulsos do país, incluindo 83 freiras e 58 padres.


Créditos: Gazeta Brasil




6 views0 comments

Comments


bottom of page