top of page

Mourão pede ‘interdição imediata’ do Congresso contra a cassação de Dallagnol



O ex-presidente da República e atual senador pelo Republicanos do Rio Grande do Sul, Hamilton Mourão, defendeu que o Congresso Nacionaltrabalhe para reverter a cassação de deputado federal de Deltan Dallagnol (Podemos-PR). “Interdição imediata” foram as palavras proferidas por Mourão no plenário do Senado nesta quarta-feira, 17.


O pedido do senador foi direcionado ao presidente do Senado — e consequentemente do Congresso —, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Na visão de Mourão, a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra Dallagnol foi “ilegítima”.


“O momento nacional não permite silêncios, nem arroubos irresponsáveis e incendiários”, disse Mourão. “A situação demanda posicionamentos firmes e claros, que transcendam as partes para convergir no bem comum de uma democracia saudável e madura como é a brasileira, mas passa por uma crise que não pode ser escondida ou ignorada”, prosseguiu o senador.


No plenário do Senado, Mourão reclamou do que definiu como “omissão dos políticos” contra decisões judiciais que, segundo enfatizou, ferem a Constituição. Além disso, ele acusou o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, de propagar “desejo de vingança”.


Por fim, Mourão afirmou que vai aguardar pela decisão de Pacheco sobre o Congresso agir contra a condenação de Dallagnol.


Fonte: Revista Oeste

30 views0 comments

Komentarze


bottom of page