top of page

Moraes ataca a Jovem Pan em plenário do TSE


O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta quinta-feira (18), estabeleceu multa em 10 mil reais a senadora Mara Gabrilli (PSD-SP), ao senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) por vincularem Lula ao assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), em 2002.


O estopim do processo foi uma entrevista da senadora, à época no PSDB, que disse que o petista fez “pagamento elevado” para que não tivesse seu nome vinculado ao caso. Às vésperas das eleições, a entrevista dada à Jovem Pan News foi repercutida nas redes sociais por políticos aliados de Bolsonaro.


O ministro Alexandre de Moraes, presidente da Corte, aproveitou a oportunidade para demonstrar o momento que o Brasil atravessa com relação ao controle que ocorre sobre o conteúdo das mídias contrárias ao espectro ideológico vigente e destacou o ‘uso político da imprensa’.


“[O caso] é um exemplo de como a mídia tradicional — e a Jovem Pan é uma mídia tradicional — pode ser instrumentalizada e permitir ser instrumentalizada, num procedimento e modus operandi participativo das mídias digitais para compartilhar desinformação”, disse. “A jovem Pan se deixou e quis ser utilizada como verdadeiro braço de partido político.”


Fonte: A Trombeta

58 views0 comments

Comments


bottom of page