top of page

Milícias cariocas ampliam extorsões para grandes empresas e até mesmo para a Defensoria Pública


As milícias do Rio de Janeiro estão ampliando seu escopo de atuação e agora estão extorquindo grandes empresas. Um exemplo disso é o caso da empreiteira que está construindo a nova sede da Defensoria Pública do estado, em Santa Cruz, Zona Oeste da capital.


A obra, que é pública e conta com recursos do governo do estado, foi paralisada por milicianos que exigiam uma taxa semanal de R$ 6 mil para permitir a continuidade dos trabalhos, relatou o g1.


De acordo com o veículo, a Defensoria Pública denunciou o caso à polícia, que conseguiu negociar com os milicianos e garantir a retomada da obra.


Esse não é o único caso de extorsão de grandes empresas por milícias no Rio de Janeiro. Em outras ocasiões, as quadrilhas já exigiram pagamentos de grandes valores de empresas de ônibus, shoppings e até mesmo do Banco do Brasil.


Créditos: Gazeta Brasil

10 views0 comments

Commentaires


bottom of page