top of page

Lixo hospitalar vira brinquedo para crianças na Venezuela


Resíduos hospitalares que se espalham pela praia poluída de Paparo, a 130 quilômetros de Caracas, capital da Venezuela, viraram brinquedos de crianças, segundo reportagem da agência de notícias France-Presse.


Seringas, agulhas, cateteres e tubos para colher amostras de sangue são alguns dos materiais com risco de contaminação que se acumulam pela areia da praia.


O lixo percorre o rio Tuy, que recebe as águas poluídas do Guaire, um corpo hídrico que atravessa a capital do país, até desembocar no mar em Paparo, povoado de 3 mil habitantes.

Os resíduos hospitalares não são novidade na praia, onde agulhas sobressaem na areia. O material chega ao mar em garrafas cheias destes insumos hospitalares descartados.


As agulhas “são consideradas a categoria mais perigosa de resíduo hospitalar, devido ao risco de ferimentos com potencial elevado de infecção”, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).


O sistema público de saúde da Venezuela entrou em colapso décadas atrás. Muitos incineradores não funcionam, e a falta de políticas para a classificação e o manuseio de resíduos agrava esta situação.


O Guaire é a principal via de escoamento das águas residuais de Caracas e está poluído há mais de um século. O ditador Hugo Chávez, morto em 2013, prometeu despoluí-lo em 2005, o que nunca isso aconteceu.


Fonte: Terra Brasil

16 views0 comments

Comments


bottom of page