top of page

“CPI para investigar as acusações de crimes nas apurações do STF a cargo da PF” será proposta no Senado



A nova prisão de Cid repercutiu entre parlamentares da oposição que apontam possíveis irregularidades na condução das investigações pela PF e pelo Supremo. O senador Eduardo Girão (Novo-CE) defendeu a “prerrogativa constitucional” do Senado para investigar as acusações feitas por Cid nos áudios e anunciou que será proposto a criação de uma “CPI para investigar as acusações de crimes nas apurações do STF a cargo da PF”.


“O Senado não pode se furtar à sua missão institucional no ano do seu bicentenário. É preciso ter a coragem para defender e fazer o que é certo. Essa CPI é necessária para passar a limpo os abusos que o STF é acusado de cometer e que poderia macular também a imagem de uma Instituição bastante acreditada pelos brasileiros como a PF”, explicou.


Para o senador Eduardo Girão (Novo-CE), “não cabe ao STF investigar a si próprio” e o depoimento de Mauro Cid ”é muito grave e parece ser mais crível ainda devido a espontaneidade e por ele ter gravado o áudio enquanto estava solto”.


“Mauro Cid imputa crimes de constrangimento ilegal, falsidade ideológica, prevaricação e abuso de autoridade à Policia Federal sob o comando do Supremo. Em bom português, ele afirmou que há intimidações com o objetivo de confirmar uma narrativa política. E fica a pergunta:por que um mesmo delegado faz os interrogatórios? Não houve distribuição ou é designado? Os interrogatórios são dirigidos? Os fatos precisam ser cabalmente investigados para confirmar ou desconfirmar as acusações”, declarou o parlamentar.


A instalação de uma CPI depende do apoio de 27 senadores para apresentação do pedido e da autorização do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).


Créditos: Gazeta do Povo

29 views0 comments

Comments


bottom of page